IPv6

A transição ao IPv6, uma realidade iminente

O esgotamento do IPv4 e a consequente chegada do IPv6 representam um grande risco para a continuidade do negócio daquelas empresas que, por sua atividade, necessitam contatar diretamente os clientes através de seus aplicativos na Internet. Dessa forma, há situações em que um cliente, desde qualquer lugar do mundo, precisa consultar o saldo de sua conta corrente desde um Smartphone, ou que um cliente queira reservar um hotel na Índia desde o computador de sua casa ou, ao contrário, que um Indiano possa reservar um hotel em Tenerife desde sua casa ou, por exemplo, seguir enviando e-mails a qualquer outro cidadão do mundo, etc.


O crescimento dos aplicativos na Internet e de internautas é imparável

Durante todos esses anos, os aplicativos da Internet não pararam de crescer em quantidade e complexidade, dando lugar à Internet 2.0 de hoje em dia. Além disso, o número de internautas cresceu da mesma forma, graças aos telefones inteligentes ou Smartphones, o desenvolvimento das redes WIFI/3G/LTE, a banda universal, etc.

Finalmente, em fevereiro de 2011, a IANA (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) informou sobre o esgotamento do espaço de endereçamento IPv4, passando a ser gerenciado localmente através dos Registros de Internet Regionais (RIR), com a ajuda de distintas operadoras de Telecomunicações (na Europa com a Telefónica, Vodafone, Orange, BT, etc.)


A abertura do mercado asiático acelera o final do IPv4

Todo esse panorama é ainda pior na Ásia, a zona geográfica do planeta com maior desenvolvimento econômico atualmente, graças à China e à Índia.

O impacto da incorporação de milhões de chineses e indianos aos hábitos e costumes de consumo dos países desenvolvidos é enorme. E o setor TIC não seria alheio a tudo isso, já que há um grande impacto à medida que estes grandes mercados são incorporados, e o final dos endereçamentos IPv4 se acelera.


As conexões móveis determinam a mudança ao IPv6

No total, a nível mundial, estima-se o registro anual de umas 250 milhões de conexões móveis, havendo, atualmente, um total de 5,6 bilhões de conexões móveis, com um crescimento anual de 11% de acordo com Gartner.

Destas conexões, a maior parte corresponde a pessoas físicas que possuem um ou vários dispositivos móveis mas, no entanto, estima-se que, para 2014, o mercado de "Machine to Machine" (M2M) cause uma demanda equivalente a 25 bilhões de conexões móveis, isto é, cinco vezes o número de conexões totais no mundo atualmente.

Portanto, se já não há endereçamentos IPv4 disponíveis, a pergunta é: quando todos os cidadãos da Ásia e da América Latina, que estão hoje pedindo mais conexões à Internet através de seus Smartphones, de suas conexões WiFi, etc., queiram conectar-se à Internet para ter acesso aos serviços de banca eletrônica, jogar online, relacionar-se pelas redes sociais, etc., como conseguirão fazer isso? De que forma crescerá este mercado M2M que está surgindo?

Na verdade, não estamos diante da questão de se devemos usar técnicas de NAT ou qualquer outra técnica que tente aumentar a eficiência do uso do protocolo IPv4. O problema é mais profundo e está relacionado ao desenvolvimento econômico do mundo, da população e do acesso da mesma à Internet, e que compromete o modelo de negócio criado em volta da Internet.


Benefícios do IPv6

IPv6 traz consigo outros benefícios além do imenso espaço de endereçamentos:

  • Mobility: IPv6 oferece soluções técnicas que permitirão aos usuários fazer roaming entre redes e permanecer conectados sem preocupar-se com a rede na qual estão. Isto trará muitos benefícios para as operadoras e seus clientes na hora de oferecer serviços de conectividade através dos diferentes meios de transporte (carro, trem, etc.)
  • IPSec: Todas as equipes que suportem IPv6 terão que suportar IPSec obrigatoriamente. Isto representa um avanço sobre a situação atual, onde nem todos os equipamentos com IPv4 suportam IPSec. Portanto, espera-se que as transmissões seguras aumentem com o uso de IPv6. Todos os nós IPv6 possuem IPSec implementado de forma ativa. Isto possibilita o desenvolvimento de comunicações end-to-end sempre seguras.
  • Anycast: No IPv4 estavam o Unicast e o Multicast. Já o IPv6 adiciona um novo tipo: Anycast. Com este novo tipo, espera-se que os serviços de streaming de vídeo/áudio sejam fortemente beneficiados, porque o tráfego Anycast permitirá aproximar os servidores de streaming aos usuários.
  • Melhorias no rendimento: QoS, Jumbograms, etc. Aos fabricantes de equipamentos de rede, estes benefícios no desenho do IPv6 lhes permitiriam construir equipamentos mais potentes, com maior capacidade de processamento de tráfego, que fariam com que as redes sejam mais rápidas na hora de transportar o tráfego, mais eficientes, etc., o qual beneficiaria o usuário final.

Alhambra-Eidos: IPv6 Ready

Nossa organização leva vários anos participando e trabalhando em tudo o que se refere ao IPv6, já que conhecemos a transcendência que possui essa mudança iminente e sabemos que, mais cedo ou mais tarde, todos teremos que adaptar nossa infraestrutura a este novo modelo.

Por isso, a Alhambra-Eidos vem trabalhando com IPv6 há vários anos e possui, atualmente, toda uma infraestrutura de serviços sob a modalidade de IPv6:

Serviços e infraestrutura da área de comunicações
BGP4+/Trânsito INET
Backbone
DNS
Firewalls // VDOM
Hosting WEB

Assim, podemos oferecer uma série de Serviços a empresas como a sua, visando ajudar-lhe à adequar o seu negócio ao mundo IPv6:

Redes e Sistemas Formação
Consultorias sob medida:
Infraestrutura Externa // Pública
Infraestrutura Completa: redes internas, computadores de usuários, VPN privadas, etc.


Implementações de endereçamento:

Infraestrutura interna
Proporcionar serviços externos em IPv6

Criação de cursos sobre IPv6 próprios na Alhambra-Eidos, com certificação do IPv6Forum

Formação da equipe técnica dos clientes


Test IPv6
Atualmente você está utilizando uma conexão:

ipv6 test


Destacado:
Serviço ADSL nativo IPv6

ADSL IPv6


O que você sabe sobre IPv6?
Teste técnico para comprovar o que você sabe sobre IPv6: Clique aqui para começar o teste.


White Paper
Manual de endereçamento:

White Paper, Manual de Direccionamiento de ipV6
Aviso Legal    |   Mapa Web    |    Espanha / França / Polônia / Brasil / Uruguai / EUA    |    we solve IT, we solve it ™    |    © Alhambra-Eidos